segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Filhos que Amam a Deus e a Igreja

"Os nossos filhos devem estar na igreja servindo a Deus por prazer não por medo"...

O salmista Davi, expressando o que a casa de Deus significava para ele, escreveu:
“A Deus, o SENHOR, pedi uma coisa, e o que eu quero é só isto: que ele me deixe viver na sua casa todos os dias da minha vida, para sentir, maravilhado, a sua bondade e pedir a sua orientação. Em tempos difíceis, ele me esconderá no seu abrigo. Ele me guardará no seu Templo e me colocará em segurança no alto de uma rocha. Assim vencerei os inimigos que me cercam. Com gritos de alegria, oferecerei sacrifícios no seu Templo; eu cantarei e louvarei a Deus, o SENHOR” Salmos 27:4-6.

O maior legado que um pai pode deixar para o seu filho é ensiná-lo a amar a Deus de todo o seu coração. O escritor John Maxwell escreveu em um dos seus livros sobre liderança: “Melhor do que deixar uma herança é deixar um legado”.

Sou de uma família de nove filhos. Quando eu era pequeno, meu pai não tinha carro. Tudo era feito a pé, de bicicleta ou de ônibus, e com muita dificuldade. Apesar do trabalho que os filhos davam, ele nunca deixou de nos levar aos cultos, embora o templo ficasse longe da nossa casa. Preocupado com a educação religiosa dos filhos, ele priorizava e não abria mão da “Escola Dominical”. Tudo o que aprendi na igreja nos domingos pela manhã com os professores da classe infantil e, depois, com os jovens na Escola Dominical ficou gravado na minha mente até hoje.

Por que é importante que os filhos frequentem a igreja?
Na carta aos Hebreus, lemos: “Não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia” `(Hb 10.25).

Por que você deve levar o seu filho para a igreja?
  • É na igreja que eles ouvem o coração, a mente e a voz do pastor (Cl 4.16).
  • É no culto que o seu filho une seu coração ao de outras pessoas em adoração (1 Tm 2.8-12).
  • É no templo que o seu filho mistura sua voz às outras, em louvor a Deus (Mt 26.30; Ef 5.19).
  • O culto no templo é um momento para se dar em sacrifício ao Senhor (1 Co 16.2).
  • É uma oportunidade para compartilhar experiências com os jovens e os idosos (Atos 2.42).
Os pais que negligenciam e aceitam deixar os filhos em casa nos dias de culto assistindo TV, navegando na internet, jogando com os amigos ou fazendo qualquer outra coisa menos importante do que cultuar ao Senhor, amanhã certamente vão sofrer com a dor do arrependimento pelo erro que cometeram. É preferível ser considerado um “pai exigente” hoje, mas amanhã poder ouvir do filho: “Obrigado pai, por ter feito de mim um discípulo do Senhor Jesus!” Se isso for possível, é o que vou dizer para o meu pai no céu. Fazer do filho um discípulo de Jesus exige amor, tempo, disciplina e muita determinação. Bem-aventurado é o filho que tem pais que lhe ensinam a amar a Deus e a igreja!

Pr. Josué Gonçalves

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Igreja Episcopal Carismática do Brasil • Paróquia Betesda

Rua Catulo da Paixão Cearense, Nº 350, Jardim Atlântico, Olinda - PE
paroquiabetesda@gmail.com