segunda-feira, 8 de março de 2010

Osso dos meus ossos

Olá amados! Graça e paz! Hoje, eu gostaria de fazer uma pequena homenagem a todas as Mulheres. Na verdade, eu gostaria de compartilhar com vocês este presente incrível, que eu tive a honra de ganhar esta manhã. É uma poesia do meu querido Professor Rildo Barbosa de Almeida. Que Deus abençoe a todas nós, que buscamos a cada dia sermos mulheres virtuosas, que edificam o seu lar. Um abração.

Osso dos meus ossos
Rildo Barbosa de Almeida
Existe uma pessoa que cochila,
enquanto outras dormem.
Às vezes sentada,
na margem da cama,
Em toda madrugada,
Porém resignadacom um coração que ama,
Existe uma pessoa fenomenalque face ao compromisso,
não vaga à-toa.
Não se encontra igual;
Ah! Como ela é boa!
Que acorda cedo;
que sendo frágil sempre vence o medo;
que chama os meninos que vão pra escola,
mas o pequenino com ela fica.
Ela o põe no colo e lhe oferece a fonte... rica,
seu alimento,
para o seu consolo:
indispensável suprimento.
Há uma pessoa...Somente elatem o sexto sentido;
ouve melhor,enxerga melhor,saboreia melhor,sente melhor,cujo olfato também é melhore, inusitadamente,tem outra forma de sentir,que é somente dela,se de longe vem o pior.
Conheço uma pessoaque no dom da vidaencheu o mundocom o seu ventre,somos hoje, sete bilhõesaproximadamente.
Esta pessoa, Deus fezda costela do homem,mas os outros homenssaíram do seu regaço,peremptoriamentepasso a passo.
Esta pessoa tem um amor tão forteao ponto de arriscar a vidapara salvar um filho.
Pelo dom da renúncia nunca teme a morteem excelente brilho.
Esta pessoa mesmo emancipadatrabalha ardentementecomo médica, como pedreira,como juíza, como costureirasem esquecer da casa arrumada;jamais se despe do afeto,do carinho ou da ternura,ama o cônjugecomo ama o pai e a mãeatitudes que a tornam pura.
Esta pessoa tem um abraço gostosocomo o feijão que ela cozinha.
O seu beijo, assaz sincero,é doce como o branco que está na pinha;
gosto muito, muito delaespecialmente no seu sorrir; por sua causa, por uma delasestou aqui.
São muitas, muitas no mundo todo,nas muitas etniasda cor da noite,da alvorada,do entardecerda cor do dia;quer gorda ou magraquer baixa ou alta;
Quem, dentro de casa,se ela ausenfénão sente a sua falta? Não interessa a cor;a sua beleza não se traduz no aspecto físico,mas no interior,essência de sua natureza,cujo âmago, cuja entranhaforam formadosnuma força tamanhapela substância do amor.
Esta pessoa que conheçoeu a saúdo de pé.Sem nenhum orgulho,ela é o que é.
Foi o presente de Deus ao homem,e se chama MULHER.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Igreja Episcopal Carismática do Brasil • Paróquia Betesda

Rua Catulo da Paixão Cearense, Nº 350, Jardim Atlântico, Olinda - PE
paroquiabetesda@gmail.com